Beijo!

Seu Edilson,

Em alguns momentos da vida, a gente se pergunta sobre tudo que deixamos de dizer ou de fazer. Esse avião da Airfrance, por exemplo… Quanta coisa ficou inacabada, não dita, não tentada por aqueles que se foram? E não deveria ser preciso nenhum desastre aéreo: a gente precisa se lembrar todos os dias que esse pode ser o último. E se não dá pra largar o emprego e ir vender sanduíche natural no Ceará, pelo menos dá pra considerar a possibilidade de arriscar um pouco mais, dizer um pouco mais, esclarecer um pouco mais tudo aquilo que normalmente a gente deixa passar. Por medo, por vergonha, sei lá.

Eu te amei.

Muito mesmo e desde o primeiro dia. Com o tempo e a convivência, mais ainda. Mas com o tempo e a convivência eu fui forçando aquele tipo de sentimento se transformar em algo parecido, quando não melhor: amizade e carinho fraternais – e consegui. Não por vergonha, não por medo. Apenas por saber que realmente não era a sua praia e que não me traria nenhum bem ficar remoendo uma dor-de-cotovelo. Não… se o romance não dá certo, mesmo quando a praia é a mesma, eu prefiro investir numa amizade sincera sempre que possível.

Mas eu precisava que você soubesse.

Um pouco pra justificar uma parte do meu comportamento esquisito do seu lado naquela época. A outra parte é da minha personalidade mesmo, não tem jeito, e você terá que aturar pra sempre, rsrsrs. Mas pode ficar tranqüilo que, como antes, nunca farei nada que te incomode. Foi realmente pra tirar esse passado do meu peito e eu gostaria de fazer isso com mais pessoas e situações que ficaram por lá, no passado. Sei que no futuro ainda cometerei esse erro, ainda terei esse medo, que impedem que as coisas sejam ditas quando precisam, e feitas quando se dá vontade. Faz parte de ser humano. Mas procurarei ficar mais atento.

Fique em paz, você e sua linda família, pessoas de quem eu gosto muito! E se puder você também resgatar algo que deixou de dizer a alguém, vai lá e diga! Faz um bem danado! :-)

Abraços
Edu

P.S.: Feliz aniversário pra D. Leila!!

Caio Túlio Mendes, medidor de almondêgas da Sadia, morreu este fim de semana atropelado por um carro alegórico. Durante os últimos festejos carnavalescos de Sábado, seu corpo foi destroçado e a cabeça esmagada pelo eixo dianteiro esquerdo do segundo carro, sobre a descoberta do átomo, da Escola de Samba União da Roça. Testemunhas dizem que a vítima ficou bobeando ali por alguns minutos e o carro alegórico, sem freios ABS, não teve como desviar.

A morte foi patética e arruinou o carnaval de rua de Divinópolis. Bianca Bruna, loira furacão de sensualidade vulgar e feminilidade duvidosa, caiu do carro alegórico devido aos solavancos do atropelamento e ameaçou processar o cadáver.

Após o acidente, parentes lembraram que Caio Túlio era muito distraído. Segundo relatos, foi flagrado inúmeras vezes divagando (a expressão usada foi “viajando na maionese”, mas como soa clichê, eliminamos de nosso relatório) durante atividades cotidianas. Sempre se perdia em algum detalhe inútil e começava a divagar. No meio da rua, no meio do banho, no meio do quarto, no meio do quintal, no meio da trepada, no meio do trânsito, etc.

Jairo Fúlvio Mendes, primo, disse que a família esperava a morte de Caio Túlio desta maneira mesmo. E no velório ninguém se mostrou muito chocado. Aliás, alguns até se esqueceram de Caio Túlio. Seu irmão, Mário Júlio Mendes, foi para casa sem assinar as burocracias necessárias ao enterro e quando solicitado, mostrou-se abismado com a tétrica notícia. Minutos depois, recordou-se: “ah é verdade… eu já sabia que meu irmão faleceu recentemente… que fiquei pensando no Palmeiras”. Enfim, o diagnóstico decreta sem dó: Família Dispersiva.

Para o ano vindouro, existe promessa dum desfile em homenagem a Caio Túlio. Mas como todos se perdem em detalhes naquela casa, não lembrarão do falecido e o desfile será sobre a invenção do Crepe Suzette. Isto ocorrerá no dia errado do Carnaval. Também vão esquecer as fantasias e o dinheiro da cerveja em casa porque ficarão pensando num nome para a escola de samba. Apocalípticos da Vila Gabão. Que nome mais idiota.

Um erro humano no serviço de buscas do Google, na manhã de sábado (31/01), causou uma falha que retornava a mensagem “este site pode danificar seu computador”.

A falha durou aproximadamente uma hora, informou o buscador, e foi causada pela atualização de sua lista de endereços de internet de sites nocivos, aqueles que podem instalar um vírus ou um código malicioso no computador do usuário.

O problema ocorreu porque o sinal “/” foi relacionado à lista de endereços de sites malicosos que oferecem riscos aos internautas. O site do Google, por exemplo, era identificado como um endereço nocivo.

“Foi uma falha clara, e sentimos muito pela inconveniência causada aos nossos usuários”, escreveu Marissa Mayer, vice-presidente do setor de buscas do Google, em um post no blog da companhia.

Google habilitou um trem que quando você faz pesquisa, ele diz que o site é possivelmente fonte de malware. Até aí tudo bem, se funcionasse direito. Pelo menos no Firefox 3.1 Beta 2 eu tenho que MANUALMENTE tirar a parte “http://www.google.com/itnrefeuj@@…” ou coisa assim que fica antes do endereço site que eu cliquei pra ver. Uma merda. Lá vou eu pro Yahoo, que tem o mesmo tipo de aviso na tela de pesquisa mas se você clicar pra abrir ele vai, sem grilos e sem outras telas intermediárias.

Ah sim, os avisos do google saem pra quase tudo que você pesquisar. Até páginas hospedadas no próprio!

P.S.: Eu AMO minha nova frigideira Cook Way da Cristal, comprada no http://www.doural.com.br. A camada de “adamantium” é, teoricamente, zilhões de vezes mais resistente a uso que o melhor dos outros teflons. Isso é o que diz a empresa que criou o bagulho, pelo menos… Procurem por “quantanium”.

Acabo de notar o Beijo! ainda linkado e feedido no blog do Paulo. Será que dá pra mandar mensagens secretas, do tipo “notei a maior celulite naquela sua foto pelado”? Eita, ele me mata!!

Vez ou outra gosto de revisitar este blog. Nada contra o outro, muito pelo contrário, mas venho pra ver as novidades que a turma do WordPress andou enfiando. Eles estão há dezenas de anos-luz à frente do Blogger, definitivamente. Só falta ainda uma maior liberdade e variedade de templates, pra quem usa a hospedagem gratuita, e uma integração com o Google Reader, pra eu não ter que ficar mantendo listas e mais listas de blogs que leio (senão o povo fica triste). Mas eu volto. Um dia eu volto…

Arquivos


Woof!
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.